terça-feira, 3 de novembro de 2009

TERRAS DO MUNDO

PEQUENO PARQUE INFANTIL

11 comentários:

Manuel da Mata 3:56 da tarde  

É no Sobral de Monte Agraço, obviamente.

£oµ¢o Ðe £Î§ßoa 8:51 da tarde  

Pequeno depende da prespectiva do INDIVIDUO que o está a visualizar.

Tenho dito!

£oµ¢o Ðe £Î§ßoa 9:09 da tarde  

O que me fizeste lembrar...



Vem viver a vida, amor
Que o tempo que passou
Não volta, não.

Sonhos que o tempo apagou
Mas para nós ficou
Esta canção

Há muito, muito tempo
Eras tu uma criança
Que brincava num baloiço
E ao pião

Tinhas tranças pretas
E caçavas borboletas
Como quem corria
Atrás de uma ilusão

Há muito, muito tempo
Era eu outra criança
Que te amava ternamente
Sem saber

Vínhamos da escola
E oferecia-te uma flor
Que tu punhas no cabelo
A sorrir

Vem viver a vida amor
Que o tempo que passou
Não volta, não.

Sonhos que o tempo apagou
Mas para nós ficou
Esta canção

Vinte anos mais tarde
Encontrei-te por acaso
Numa rua da cidade
Onde moravas

Ficámos parados
E olhámo-nos sorrindo
Como quem se vê
A um espelho pela manhã

Dei-te o meu telefone
Convidei-te para jantar
Adoraste ver a minha
Colecção

Pelo tempo fora
Continuámos unidos
E cantámos tantas vezes
A canção

Vem viver a vida amor
Que o tempo que passou
Não volta, não.

Sonhos que o tempo apagou
Mas para nós ficou
Esta canção

Daqui a vinte anos
Quando tu já fores velhinha
Talvez eu já não exista
P´ra te ver

Ficas á lareira
A fazer a tua renda
Mas que importa
Se recordar é viver

Há muito, muito tempo
Tu e eu duas crianças
Que brincavam num baloiço
E ao pião

Vínhamos da escola
E oferecia-te uma flor
Que desponta agora
No teu coração

Vem viver a vida amor
Que o tempo que passou
Não volta, não.

Sonhos que o tempo apagou
Mas para nós ficou
Esta canção

Vem viver a vida amor
Que o tempo que passou
Não volta, não.

Sonhos que o tempo apagou
Mas para nós ficou
Esta canção


Ai, ai... que me doi uma coisinha.

Alex 9:44 da tarde  

Agora empurro eu ...


Regressei ao passado por breves momentos, obrigada Manuel, obrigada Zé, foi um instante tão mágico.



Deixei a canção do José Cid.
Boa noite, até amanhã

£oµ¢o Ðe £Î§ßoa 10:20 da tarde  

Mas. mas, serás LOURA????
A song do Zé estava a tocar.

Dahhhhhhhhhhh... mulheres.

Bem, desta estás perdoada, até que te dá charme a lourice :)))))

Alex 10:45 da tarde  

xi
tirei a tua música e voltei a pôr o código para a mesma música. Tá certo. Loura, pois, tu nem te passa pela cabeça o fumo que eu deito. Fumo de fusíveis.


Ha, agora tenho charme
e estou perdoada :))

Alex 10:47 da tarde  

Manuel, o parque infantil de Monte Agraço nunca foi esquecido. Ainda há pouco tempo estive aí para esses lados (no Fuso ?) e perguntei logo onde era o parque infantil.

Respondendo à sua pergunta, as crianças estão em casa, agarradas ao computador ou à televisão ...

Filoxera 10:58 da tarde  

Será?
Prefiro pensar que estão na escola. A aprender matéria de estudo e o significado da amizade.
:-)

Manuel da Mata 8:07 da manhã  

...no FUSO!... Foi lá o banquete do meu casamento. Éramos 16 pessoas e comemos à lista. Giro, não é?
Vou lá de quando em vez. É na Arruda, Alex!

Alex 4:09 da tarde  

Arruda dos Binhos!

mj 8:57 da tarde  

Boa noite, Manel

E ...
Apetece-me dizer que devem estar na escola :) onde se sentirão bem e tb têm pequeninos parques que transformam quando neles brincam.

Mas, arrisco a minha opinião
Por vezes tempo demais a que não sobra o tempo para estarem com a família
A Sociedade que temos!

Bonita fotografia

Abraço
MJ

  © Distributed by Blogger Templates. Blogger templates Newspaper III by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP