quarta-feira, 20 de outubro de 2010

O Poeta

Para o Louco de Lisboa, que não se sentou ao lado do Poeta...

7 comentários:

IMaria 2:34 da tarde  

...eu já desconfiava que o era apesar de não ser lisboeta.

João de Sousa Teixeira 2:38 da tarde  

DURMO COM OS LIVROS
(do livro em preparação "Possibilidade de Aguaceiros")

Tenho um fetiche que me afronta:
durmo com livros, como gente.
Leio e releio de ponta a ponta,
quando não, de trás para a frente.

Pode ser lamecha, de cordel,
tesouro, que é o poeta de turno,
como pode ser Saramago, Nobel.
É para o lado que melhor durmo.

Esta noite enrolei-me com Pessoa
e a culpa é minha, inteiramente:
derramei os seus versos à toa
e esmaguei-lhe a obra, literalmente.

Abraço
João

£oµ¢o Ðe £Î§ßoa 6:55 da tarde  

Obrigada Piedade, escolheste uma pessoa (Pessoa) que me é mui querida, muito mesmo. E... andava a modos que atento a ver se te lembrarias de me dedicar uma foto.

Sabes que mais?? Não me sentei na cadeira, mas sim a colo do distinto Fernando, o Pessoa.

Um kiss pour toi
Até outro instante.

Manuel da Mata 7:26 da tarde  

Já quis fazer uma fotografia, mas tem sempre os capéus-de-sol por perto. A última vez foi ontem. É bom fotografar estátuas de poetas.

© Piedade Araújo Sol 8:31 da tarde  

esta tb foi ontem, e tinha os chapéus abertos,muito sol e muitas pessoas, mas foi o que consegui!

Alex 9:44 da tarde  

Gostei do poema do João sobre Pessoa. Acho que a foto está a condizer com o Louco, e vocês são uma companhia adorável.

Manuel da Mata 10:07 da tarde  

Merecemo-nos uns aos outros.

  © Distributed by Blogger Templates. Blogger templates Newspaper III by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP