quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Para o João Teixeira




Nem sempre é preciso um grande motivo (ou talvez sim) para os amigos se encontrarem. Sobrou uma cadeira e ... um pastel de nata.
Não sobrou nenhuma farinheira.
Um retrato de poeta,
É promessa!

12 comentários:

João de Sousa Teixeira 5:21 da tarde  

Conheço o pacotinho verde, sim senhor!...

Oxalá goste e lhe solte o riso.

Eu espero pela farinheira. Sou mais para salgados.

Beijinho
João

Alex 5:25 da tarde  

Da próxima vez, o João vem.

Tenho a certeza que vou adorar, tanto quanto a dedicatória.
Obrigada
Um Grande Abraço.

Alex 5:33 da tarde  

o pastel de nata parece o último dos moicanos, quando o capturam na floresta.

José Antunes Ribeiro 9:43 da tarde  

Esse pastel de nata é portador de uma enorme solidão...Ao contrário de tudo o que por lá se passou!... Boas companhias...e a conversa flui...

Alex 10:06 da tarde  

José Ribeiro! Foi um prazer rever-te, nem imaginas quanto. Já fazia falta ouvir-te, ver-te e falar-te. O tempo tem passado tão veloz pelos nossos sonhos. Felizmente que momentos como o de hoje nos dão grandes lições. A mim dão.



tenho comigo 2 tesouros de leio tão lentamente quanto possível ... como diziamos hoje (ok, fui eu que disse), ainda bem que "cuscamos" a vida uns dos outros na internet - falava do facebook, juro que sim ;)

A conversa flui, e infelizmente as horas também. Se eu fosse cientista, havia de inventar uma maneira de parar o tempo nalguns momentos da nossa vida.
Com tempo para reflexão e tudo.

Beijo, um abraço cheio de força e olha que não me esqueço da promessa que te fiz.

José Antunes Ribeiro 12:20 da manhã  

Alex,

OBRIGADO! Sei bem que a amizade é um bem que não se agradece...mas a alegria de partilhar o pão e o vinho (Dr. Luis Patricio, peço desculpa!) com dois bons amigos é um privilégio.
Um abraço também para o Manuel! É claro que o João Teixeira é persona grata no nosso próximo encontro!

João de Sousa Teixeira 11:25 da manhã  

Bem, bem... grata enquanto não me virem comer castanhas... Quando isso acontecer hão-de dizer-me:
-Eh pá, devias ter almoçado primeiro, isto é só petisco!

Abraços
João

Alex 10:04 da tarde  

Não se preocupe João, podemos chegar a acordo entre as castanhas e a farinheira.


E o mentor deste nosso encontro, empurrou (delicadamente) várias rodelas de farinheira para o meu prato ...

Aqui deixo a minha Gratidão e AMIZADE ao Manuel, um Amigo, uma pessoa extraordinária, sensível, com um sentido de humor muito dele, e com um Fragmentaria Mente a ser publicado hoje,

Que tenha sido um dia maravilhoso!

Manuel da Mata 8:07 da manhã  

...serei tudo o que quiserdes... O Ary empresta-ma as palavras~.

mj 5:35 da tarde  

Bem....
O pastel de nata ...
continua aqui ?!
Ainda lhe deito a mão!!!! :)

Parabéns Manuel pelo seu novo livro - Fragmentaria Mente ( e a mente, unindo fragmentos daqui e dali ... )
-Que continue com esse sentir e saber ser/ estar para os seus amigos; " ... serei tudo o que quiserdes..."

Um Abraço para todos
Beijinhos, Alex

Alex 10:19 da tarde  

Esse saber, é essa a definição, o saber estar do Manuel.
Um Amigo muito especial, acho que já não se fazem muitos assim ...

  © Distributed by Blogger Templates. Blogger templates Newspaper III by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP